domingo, 14 de janeiro de 2018

# Veia de Crítico

Um Dia de Morris Gleitzman

COMPRAR AQUI

Sinopse

«Toda a gente merece ter alguma coisa boa na vida, pelo menos uma vez.»
A vida de Felix Salinger não é nada fácil. Ele é judeu e vive num orfanato na Polónia dos anos 40, em plena Segunda Guerra Mundial. Felix gosta de ler, escrever e contar histórias. Até que um dia, decide fugir para procurar os pais.

A determinação, inteligência e imaginação de Felix vão ajudá-lo a lidar com situações muito difíceis, no meio de nazis e cidadãos apavorados, e a encontrar pessoas maravilhosas, como a pequena Zelda e o velho Barney. Contada na primeira pessoa, por uma criança cheia de sonhos e muito inocente, esta emocionante história aborda a infância, a solidariedade, a amizade, a coragem e a esperança no meio do drama da guerra.

Um livro que nos toca, que não se esquece. Pode ser lido por várias gerações, que o vão entender, certamente, de forma diferente.


Opinião 

Um Dia é uma obra de Morris Gleitzman dedicada ao público juvenil. Mas pode e deve ser lida por todos! Este livro conta-nos a história de Felix, um menino judeu que nos anos 40 foi deixado num orfanato na Polónia, pelos seus pais. A dada altura, Felix recebe uma cenoura inteira na sopa e acredita que esse é um sinal de que os pais estão prestes a regressar para o levarem para casa.

Um dia, Felix decidiu procurar os progenitores, e acabou envolvido numa jornada com o velho e sábio Barney e a pequena Zelda.

Felix adorava criar histórias e perder-se nelas, mas a realidade é sempre mais poderosa do que qualquer conto e Felix depara-se com situações que em nada se assemelham ao que projetava nas histórias que compunha.

Agora, sem os pais e perdido numa das épocas mais terríveis da história da humanidade, Felix precisa reencontrar o seu caminho.

A história contada pela voz do próprio protagonista surge-nos sempre com um toque de humor e ingenuidade, muito próprios da idade.

A narrativa de Morris é leve e simples, acessível a qualquer leitor e carregada de energia e doçura – apesar dos acontecimentos – que é característica das crianças.

Ao par de histórias como O Rapaz do Pijama Às Riscas ou O Diário de Anne Frank, Um dia é um grande conto que retrata fielmente a época de Adolf Hitler, vista pelos olhos de uma criança, o que torna a história ainda mais marcante e comovente.

Um livro para os mais jovens, mas também para os adeptos de História, e para os adultos, pela sua simplicidade e requinte.  

Sem comentários:

Enviar um comentário